Posts Tagged ‘nessa vida’

Devo pedir desculpas:

– Não nasci para a mediocridade!

Não sei se nasci para a ignorância ou para a sabedoria,

Para paciência ou para a inquietação, para coragem ou para o medo.

Para a confusão ou o discernimento.

Ou quem sabe pra tudo isso e mais um pouco?

Mas para a mediocridade, digo exaustivamente que não.

Grito que não!

Minha alma tem fome, muita fome!

Fome do que é belo.

E sou insaciável, desejo ardentemente, compulsivamente, a beleza das coisas.

Penso que a beleza está descaradamente atrelada ao que é verdadeiro

Não anseio a posse, nem tão pouco o domínio.

É minha alma quem carece

Cheia de complexidade

O sentir é na alma e é ela quem absorve a beleza das coisas

Nas conversas impregnadas de risos e inocências

Nos olhares amistosos e compadecidos lançados aos que sofrem

Nos seios maternos que alimentam, nos beijos molhados pelas salivas sinceras dos que amam

Nos acréscimos de afetos velados

E nos escancarados!

Nos campos floridos transbordantes de cores, aromas ,texturas e tons

No abraço sincero, no sorriso espontâneo… e em todos as ações que exalam sentimentos.

Até na saudade…

Mas a mediocridade…essa não me apraz nem de longe.

Há quem me desdenhe, dizendo –  eis ai uma coisa que ninguém gosta!

Isso lá é verdade. Mas há quem cultive, minuciosamente.

Há quem subjugue a alma, em troca das tais necessidades da matéria

Deixando de sentir tudo que não tem preço

Há quem disperdice  amigos,  quem supervalorize o egoísmo

Há quem mascare o medo com o preconceito, e

alimente a vaidade com generosas porções de ilusão.

Há gostos e situações pra tudo nessa vida.

Mas eu, definitivamente, não nasci pra mediocridade!

Anúncios